Mil acessos!


Acessos mil!!!!!

Que coisa boa, passamos dos mil acessos hoje. Mil me lembra gol, que me lembra milhas, que me lembra avião, que me lembra viagem! Pois bem, hoje também temos uma notícia muito boa para muita gente, e péssima para os exportadores, que está planejando suas férias: desde 1999 o dólar não fechava abaixo de R$ 1,55, mais especificamente R$ 1,53; seis dias consecutivos de baixa. O caso é sério e talvez estejamos perto de presenciar o primeiro calote americano da história - vem aí um novo 1929?

Isso se deve às várias especulações das empresas e bancos e, basicamente, pela grande entrada da moeda americana no país (a segunda maior entrada de recursos da história). Obviamente o Banco Central tem tomado medidas de defesa comercial porque essa história para o Brasil não é nada boa, já para os brasileiros...De acordo com o Bacen, só neste primeiro semestre de 2011 os gastos dos turistas brasileiros no exterior está na casa dos U$ 10,18 bilhões. Isso significa um aumento de 44% em relação ao mesmo período do ano passado. E olha que o escorregadio ministro da fazenda, Mantega, aumentou o IOF nas compras no exterior pelo cartão de crédito.

No que isso te afeta? Com o dólar mais barato, as passagens, pacotes e serviços (hospedagem) são barateados nas cotações feitas na moeda. Sem falar na vontade estimulada de compras e gastos no exterior. Se antes você levava uma quantidade razoável para se manter, agora você acaba levando muita grana para torrar bem torradinha com badulaques importados.

Para os turistas, a situação está bem favorável mas isso não é motivo para estabanação. Desde o dia 20 de julho tenho feito pequisas de passagens para uma suposta viagem no fim do ano para os Estado Unidos. Dá uma olhada na variação de preços dia-a-dia:

Os preços (incluem ida e volta + taxas) são os mais baixos e variam entre várias empresas aéreas – todos os vôos têm no mínimo uma escala (a maioria tem inúmeras). Os valores não são dos mais animadores, tudo bem que são para a época de alta temporada, mas pelos números tão bons do dólar em relação ao real eu esperava preços de morango (quem sabe um dia, de banana). Olho aberto pessoar!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia