terça-feira, 31 de outubro de 2017

Rodes, na Grécia

Resultado de imagem para rodes muralha

Rodes é uma cidade medieval, a maior ilha do Dodecaneso (um conjunto de ilhas gregas) no mar Egeu, próxima ao território turco. A chegada em Rodes já é bem surpreendente pois no porto está a cidade antiga toda murada (foto), bem como, um mar tão cristalino que convidava uma galera para tomar banho (e elas aceitaram o convite). As praias que recebem embarcações geralmente não são indicadas para banho, mas em Rodes a coisa é diferente. 

Logo na chegada, nossa meta era ir até Lindós, mas antes fomos andando ao longo do muro até chegar à primeira porta. A surpresa foi ver que dentro da cidade antiga, além de várias ruínas super conservadas, havia um comércio frenético de turistas e souvenirs. Prato cheio para um grupo de 10 mulheres, porém nossa meta era, como citei, a ida até a cidade de Lindós.

Antes disso fomos andando ao longo do porto (onde é possível comprar passagens para ir até Lindos de barco) passando pela igreja Leros Naos Eyaggelismoy ths Theotokoy, com lustres dignos de casamentos em Brasília, perto do Colosso de Rodes e pelo Mercado público que tinha um ar meio turco com diversas lojas. Pena (ou sorte) que não tínhamos mais tempo para "apreciá-lo". 

Pegamos o ônibus para Lindós no ponto atrás do mercado, cada perna custou por volta de 5€ e demorou cerca de 40 minutos para chegar ao destino. Se não me engano de barco, a perna custava 20€.

Vale dizer que ali nos arredores do mercado estavam umas várias ruas com lojas do "circuito comercial-internacional", tipo Sephora, Zara, H&M, etc. Será que ficou no coração a vontade voltar a Rodes? Sim, com certeza absoluta. 


Rodes - Grécia     Viagem: 2017 (setembro)


terça-feira, 24 de outubro de 2017

Taormina, na Itália


Resultado de imagem para taormina


Conhecida como a "Pérola do Jônico", Taormina é, talvez, o principal ponto de interesse de toda Sicília. É um vilarejo charmoso pendurado em um penhasco diante de um mar cristalino. Ou seja, estando ou não num cruzeiro, a parada é mais que obrigatória.

Logo na saída do porto em Messina, fechamos com o motorista de uma van (estava entre os vários motoristas de taxis e ubers oferecendo serviços) nossa ida até Taormina, com parada na praia e na cidade de Messina na volta.

O caminho de van até Taormina durou cerca de 40 min por uma estrada estonteante de bonita. Logo na chegada, descemos em frente à Porta de Messina, a entrada da cidade histórica na Corso Umberto (principal). 

A Corso Umberto é uma rua cheia de lojas e igrejinhas para todos os lados, basta seguir em frente observando as placas que direcionam até o Teatro Antigo (ou Teatro Grego) de Taormina (10€). Um teatro simplesmente no alto da montanha que fica de frente para o mar. Pensa na vista desse local?! Maravilhosa! Vale cada degrau de pedra subido. O interessante é que o teatro funciona até hoje com vários de tipos de espetáculos. 

Não deixe de comer o sorvete no brioche (sim, eles comem sorvete com pão), de beber granita, um café com gelo ralado, sorvete e creme de leite, e de experimentar e comprar todo tipo de alimentos e bebidas a base do limão siciliano. Eu mesma comprei alguns azeites feitos com eles. 

De Taormina, principalmente do Teatro Antigo, é possível avistar o Monte Etna, um dos vulcões mais ativos do mundo e está praticamente em constante erupção (o mais alto da Europa). Caso seja do seu interesse, você pode programar passeios de bike até o vulcão. 

Depois de rodar pelas lojinhas e pelo Teatro Antigo, fomos até a linda praia de Isolla Bella. Depois desse tour, ainda deu tempo de dar um rolé em Messina antes de voltar ao Jewel of the Seas


Taormina – Itália Viagem: 2017 (setembro)

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Messina, na Itália

Resultado de imagem para messina


Messina está na região da Sicília (a ponta da bota do mapa da Itália). Inclusive podemos dizer que faz a fronteira com a região da Calábria, do porto é possível avistá-la (essas montanhas em 3° plano na foto acima).
Resultado de imagem para calabria e sicilia

Messina foi nossa primeira parada do navio e tínhamos basicamente três opções de programa: 
1. Ficar em Messina
2. Ir até Taormina
3. Fazer o combo Messina + Taormina

Como somos psicopatas, escolhemos a terceira, porque a vida é curta demais para preterir algum lugar.

Logo na saída do porto vários motoristas de taxis, vans e ubers ofereciam serviços. Contratamos uma van para irmos até Taormina (um dos principais pontos de interesse na região), depois para praia e por fim, voltarmos para Messina. 


Depois da primeira etapa em Taormina, voltamos a Messina direto para Catedral. Ao meio dia acontece o espetáculo do Relógio Astronômico da Catedral (12 min), talvez seja uma boa ideia sair do porto, caminhar até a Catedral (bem pertinho), pegar o show de músicas e depois partir até Taormina. 

A Catedral é bem bonita e vale a pena dar uma passada para conferi-la por fora e por dentro (sem custos). 

Importante dizer que o comércio segue a lógica da "pausa vespertina" - que eles não chamam de siesta porque não necessariamente vão pra casa dormir tipo na Espanha. Essa pausa rola de 13h às 16h da tarde (meu sonho). 

Saindo da Catedral fomos caminhando até a Viale S. Martino que está repleta de lojas para alegar o dia de qualquer grupo de 10 mulheres "entediadas". Não deixe de ir porque vale muuuito a pena! 

Depois fomos andando até o porto para fazer o embarque no Jewel of the Seas

Na entrada do Porto, ainda do navio, é possível avistar o monumento símbolo da cidade a "Madonna della Lettera".

Dica: não deixe de comprar produtos a base de limão siciliano, tipo os azeites.


Messina - Itália       Viagem: 2017 (setembro)

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Balada em Roma, na Itália


A noite de Roma é bem animada e são muitas opções do que tem pra fazer. Isso faz com que a escolha do destino seja dificultada para nós turistas. 

Depois de fazer inúmeras pesquisas antes de viajar, uma opção me interessou muito: o Rome Colosseum Pubcrawl. Um pucrawl interessantíssimo no qual o ponto de encontro é na estação de metro do Coliseu. No site é possível entender a programação, valores e etc.

Nosso plano foi pegar um taxi até o bairro de Trastevere e lá descolar um local bacana para curtir. A ida já compensa pela vista linda do Rio Tibre anoite. 

Cabe ainda dizer que duas baladas propriamente ditas são bem cotadas: Art Café e o Chalet nel Bosco.


Trastevere 

Resultado de imagem para trastevere night

Descemos na Ponte Sisto, atravessamos a ponte a pé e adentramos pelas ruinhas do Trastevere sem muitos planos. Me lembrou bastante o Bairro Alto de Lisboa, com muitos barzinhos, restaurantes e sorveterias por todo lado. Até tem umas baladinhas com música para dançar e que não cobram entrada, mas são muito pequenas e no calor que faz, vai ser mais agradável ficar na rua que nem as várias outras pessoas. Não deixe de experimentar o PornShot, uma mistura de vodca com licor de chocolate sensação do local. 

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Roma, na Itália - Parte 2

Resultado de imagem para roma


Há quem duvide da tradição da Fontana di Trevi, que diz que quem joga uma moeda nela, certamente retorna a Roma. 

No meu caso deu certo. Lá estava eu outra vez. Mas dessa vez com uma tarefa complicada: descobrir e redescobrir uma Roma com pessoas que estavam lá pela primeira vez e com pessoas que já a conheciam. Tarefa dificílima, diga-se de passagem. 

A primeira dica é com certeza de hospedagem. Éramos 10 pessoas e alugamos um apê pelo Airbnb na Rome Unique Grand Trevi Fontain numa localização privilegiada: na rua da Fontana di Trevi (Via Arcione). Inclusive essa é a principal dica, fique em qualquer local ali no arredores da cidade antiga (que possui metro apenas ao seu redor). Não bastasse estarmos do lado da Fontana, estávamos pertíssimo do Metro Barberini e das ruas de compras Via del Corso e Via del Tritone. Todos os nossos tranfers também foram feitos com a Rome Unique, super indico. 

Fizemos basicamente todo circuito da cidade antiga a pé passando pela Piazza Navona, Piazza di Spagna, Fontana di Trevi, Piazza de la Rotonda onde está o Panteão (tem entrada gratuita). Fomos até os Jardins da Villa Borguese pra ter a vista panorâmica da cidade, depois descemos até a Piazza del Popolo, de lá cruzamos de ponta a ponta a Via del Corso (uma das principais de compras). 

No fim da Via del Corso está a Piazza Venezia com o monumento em homenagem a Vitório Emanuelle, o primeiro rei da Itália. Nessa insanidade andarilha fomos até a área Sacra di Largo Argentina, um dos sítios arqueológicos mais importantes do centro histórico de Roma, e depois rumo ao Coliseu passando pela Via dei Imperialli, e do lado das Ruínas do Foro Romano. Como já era fim de tarde, optamos em voltar no dia seguinte. Pegamos o metro Coliseu e descemos na nossa estação Barberini. 

No dia seguinte acordamos muito cedo e pegamos o metro para o Vaticano (descemos na estação Ottaviano), como não compramos entradas antecipadamente, decidimos pegar a fila. A entrada começava por volta das 9h, chegamos por volta das 8h, ficamos bem perto da entrada e deu tudo certo. Entramos no Museu do Vaticano, passamos por vários salões até chegar à Capela Sistina. Almoçamos num dos restaurantes ali nos arredores e posteriormente pegamos a fila para entrar na Basílica de São Pedro (entrada grátis mas fila enorme e no sol escaldante) situada na Piazza di San Pietro. Leve uma sombrinha para se proteger, passe bastante protetor solar, tome muita água e cubra os ombros e joelhos para entrar. Como sempre, rolou aquela emoção de entrar na Basílica tamanha beleza de todos os detalhes. Não deixe de ver a escultura de Pietá de Michelangelo e de subir até a cúpula para ter uma baita visão da cidade. 

Saindo de lá, ainda deu tempo de pegar o fim de tarde no Coliseu. No fim do dia, a fila para entrar é bem tranquila. 

Quem não quis voltar no Vaticano e no Coliseu fez o passeio até os jardins da Villa D’este em Tivoli.

A night foi no bairro de Trastevere onde a boemia come solta. Leia detalhes aqui. 

O fim da viagem em Roma se deu com nossa ida até a cidade de Civitavecchia para embarcamos no nosso cruzeiro até as ilhas gregas



Roma - Itália     Viagem: 2017 (setembro)

Cayo Bolivar, na Colômbia

Um dos passeios mais fantásticos que já pude fazer numa viagem, sem sombra de dúvidas, foi em San Andres na Colômbia . O passeio maravilhos...