sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Raiatea (e Taha'a), na Polinésia Francesa



Raiatea é mais uma das ilhas da Polinésia Francesa, e fica colada nas ilhas de Taha'a (do lado mesmo), Huahine e Bora Bora

Ficamos com muita dúvida na hora de escolher onde nos hospedarmos: em Raiatea ou Taha'a. A maior ilha é Raiatea e é onde está o aeroporto de acesso às duas ilhas. No fim das contas optamos em ficar em Raiatea e tirar um dia para visitar Taha'a. 

A foto acima mostra o centro de Raiatea com o principal porto da ilha. Ali está o Mercado Principal que vende frutas, verduras, flores e artesanatos. Não deixe de passar lá pois é uma fofura. Em frente ao porto também tem uma espécie de shopping ao ar livre que, para a sorte da fatura do cartão, e o nosso azar, estava fechado porque quando não era domingo, era um feriado religioso. 

Eu acho que nossa hospedagem foi a mais acertada ever. Escolhemos o Hotel Atiapiti que fica num ponto maravilhoso de mar e, principalmente, perto de alguns sítios arqueológicos e templos religiosos super visitados pelos turistas (era praticamente do lado do nosso chalézinho). Esse templo é o Taputaputea Marae, certamente o mais famoso da ilha.

Os poucos bangalôs do hotel ficam na praia e são equipados com cozinha. O café da manhã e refeições eram todos a parte. Com certeza foi um dos melhores cafés da manhã preparados personalizadamente pela dona do hotel. Alugamos um carro do próprio hotel um dia para irmos até o centrinho (foi minha última chance de comprar um cartão de memória para GoPro já que o meu inventou de dá erro) dar um rolé. Lá encontramos uma área muito bacana de pinturas nas paredes que lembrava muito o Wynwood Wall em Miami (uma versão bem pocket). A noite usamos o carro para ir até a pizzaria mais famosa da ilha Le Napoli.

Alugamos caiaques no hotel e estabelecemos uma meta de ir remando até o motu (ilhotas ao redor das ilhas principais) em frente ao nosso hotel. Olhando nem parecia tão longe, mas no caiaque deu pra perceber a maluquice que inventamos. Passamos por várias faixas de água do mar, das mais escuras, com barreira de corais lindos, até a mais transparente ao redor do motu. Chegamos e era literalmente uma micro ilha deserta. O snorkel rendeu bastante e a tranquilidade reconfortante.

Vista da nossa cama no Bangalô do Hotel Atiapiti

Tiramos um dia para fazer um passeio para Taha'a, a ilha menorzinha do lado de Raiatea. A dona do hotel nos agendou num passeio de barco que durou o dia todo. Foi incrível, pois demos uma contornada nas ilhas, paramos num dos pontos mais incríveis da viagem toda para fazer snorkel: perto do hotel extra luxo Le Taha'a. O passeio incluiu o almoço totalmente típico que também foi um dos melhores da minha vida. Experimentei um peixe assado no curry que não consigo nem explicar a maravilhosidade que era (eu que nem curto peixe repeti umas 8 vezes). O Matheus que é vegetariano sofreu um pouco pois só comeu saladas. Como a primeira parada do passeio foi no centrinho de Raiatea, nós passamos no mercado e compramos mil tranqueiras e cervejas para passar o dia.

A transparência da água em Taha'a é tão sinistra que víamos as arraias do barco mesmo. E na volta do passeio o gênio do guia achou um grupo de golfinhos que ficou um tempão brincando com o nosso barco. Foi muito incrível... até semi-chorei!


Raiatea e Taha'a, Polinésia Francesa          Viagem: 2018 (agosto)

Veja mais em: 
Post: Lua de mel: A Polinésia Francesa e suas ilhas 
Post: Polinésia Francesa: como chegar?
Post: Polinésia Francesa: como voar pela AirTahiti 
Post: Papeete, no Tahiti
Post: Moorea, na Polinésia Francesa 
Post: Huahine, na Polinésia Francesa
Post: Lua de mel em Bora Bora, na Polinésia Francesa

Las Vegas, nos Estados Unidos (Parte 1)

Depois do natal encantado que tivemos em Nova Iorque , partimos para Las Vegas para usufruir do famigerado réveillon. Adquirimos o voo...