sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Raiatea (e Taha'a), na Polinésia Francesa



Raiatea é mais uma das ilhas da Polinésia Francesa, e fica colada nas ilhas de Taha'a (do lado mesmo), Huahine e Bora Bora

Ficamos com muita dúvida na hora de escolher onde nos hospedarmos: em Raiatea ou Taha'a. A maior ilha é Raiatea e é onde está o aeroporto de acesso às duas ilhas. No fim das contas optamos em ficar em Raiatea e tirar um dia para visitar Taha'a. 

A foto acima mostra o centro de Raiatea com o principal porto da ilha. Ali está o Mercado Principal que vende frutas, verduras, flores e artesanatos. Não deixe de passar lá pois é uma fofura. Em frente ao porto também tem uma espécie de shopping ao ar livre que, para a sorte da fatura do cartão, e o nosso azar, estava fechado porque quando não era domingo, era um feriado religioso. 

Eu acho que nossa hospedagem foi a mais acertada ever. Escolhemos o Hotel Atiapiti que fica num ponto maravilhoso de mar e, principalmente, perto de alguns sítios arqueológicos e templos religiosos super visitados pelos turistas (era praticamente do lado do nosso chalézinho). Esse templo é o Taputaputea Marae, certamente o mais famoso da ilha.

Os poucos bangalôs do hotel ficam na praia e são equipados com cozinha. O café da manhã e refeições eram todos a parte. Com certeza foi um dos melhores cafés da manhã preparados personalizadamente pela dona do hotel. Alugamos um carro do próprio hotel um dia para irmos até o centrinho (foi minha última chance de comprar um cartão de memória para GoPro já que o meu inventou de dá erro) dar um rolé. Lá encontramos uma área muito bacana de pinturas nas paredes que lembrava muito o Wynwood Wall em Miami (uma versão bem pocket). A noite usamos o carro para ir até a pizzaria mais famosa da ilha Le Napoli.

Alugamos caiaques no hotel e estabelecemos uma meta de ir remando até o motu (ilhotas ao redor das ilhas principais) em frente ao nosso hotel. Olhando nem parecia tão longe, mas no caiaque deu pra perceber a maluquice que inventamos. Passamos por várias faixas de água do mar, das mais escuras, com barreira de corais lindos, até a mais transparente ao redor do motu. Chegamos e era literalmente uma micro ilha deserta. O snorkel rendeu bastante e a tranquilidade reconfortante.

Vista da nossa cama no Bangalô do Hotel Atiapiti

Tiramos um dia para fazer um passeio para Taha'a, a ilha menorzinha do lado de Raiatea. A dona do hotel nos agendou num passeio de barco que durou o dia todo. Foi incrível, pois demos uma contornada nas ilhas, paramos num dos pontos mais incríveis da viagem toda para fazer snorkel: perto do hotel extra luxo Le Taha'a. O passeio incluiu o almoço totalmente típico que também foi um dos melhores da minha vida. Experimentei um peixe assado no curry que não consigo nem explicar a maravilhosidade que era (eu que nem curto peixe repeti umas 8 vezes). O Matheus que é vegetariano sofreu um pouco pois só comeu saladas. Como a primeira parada do passeio foi no centrinho de Raiatea, nós passamos no mercado e compramos mil tranqueiras e cervejas para passar o dia.

A transparência da água em Taha'a é tão sinistra que víamos as arraias do barco mesmo. E na volta do passeio o gênio do guia achou um grupo de golfinhos que ficou um tempão brincando com o nosso barco. Foi muito incrível... até semi-chorei!


Raiatea e Taha'a, Polinésia Francesa          Viagem: 2018 (agosto)

Veja mais em: 
Post: Lua de mel: A Polinésia Francesa e suas ilhas 
Post: Polinésia Francesa: como chegar?
Post: Polinésia Francesa: como voar pela AirTahiti 
Post: Papeete, no Tahiti
Post: Moorea, na Polinésia Francesa 
Post: Huahine, na Polinésia Francesa
Post: Lua de mel em Bora Bora, na Polinésia Francesa

Cayo Bolivar, na Colômbia

Um dos passeios mais fantásticos que já pude fazer numa viagem, sem sombra de dúvidas, foi em San Andres na Colômbia . O passeio maravilhos...