sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Fim do Mundo: vida nova! 21.12.2012

"Birds flying high, you know how I feel..."

Em pleno dia "D" do mundo moderno me deu vontade de escrever qualquer coisa aqui no blog. Talvez seja porque hoje, exatamente às 1:19 enquanto eu estava no mais profundo REM dos meus sonhos, recebi uma ligação de um número misterioso. Levei o maior susto do universo e tudo que consegui foi recusar a ligação achando que tudo aquilo fazia parte de um sonho (hoje de manhã me certifiquei de que foi bem real). Na verdade recusei porque fiquei com um medo incrível de ser alguém me avisando que o mundo já tinha começado a acabar. Preferi assumir o risco de não saber a novidade e voltar para os meus lindos sonhos (que nem lembro como eram). 

Depois de acordar mais de 40 min atrasada para o trabalho - esqueci de programar o despertador -, peguei um "trânsito disneylândico" de tão bom e, por conseguinte, abri minha caixa de emails e vi uma mensagem de uma amiga me mostrando uma p*** promoção de viagem num site de compra coletiva da vida. 

Depois disso tudo, como não encher o coração de esperanças e acreditar que hoje pode estar sendo sim o "fim do mundo", e mais, o melhor fim do mundo de todos, pois temos a oportunidade de começar uma vida nova. Sem aquela balela de réveillon que sempre nos prometemos mudanças e no dia 2 de janeiro já esquecemos de tudo. Não! Dessa vez, é a chance de começar uma nova fase de vida sem ter que morrer, nascer de novo, reencarnar ou afins. 

Eu costumo sempre ser positivista para as coisas, acho que de alguma forma há sempre algo bom à nossa espera (menos nos dias em que dou uns surtos de teoria do caos e crises existenciais relativas à passagem do tempo). E ao contrário de muitos que estão colocando músicas tema para o fim do mundo, eu quero compartilhar a música que é tema do meu dia 21/12/2012, do reset do mundo: "Feeling Good" de 1965.

"It's a new dawn, it's a new day, it's a new life...for me...and I'm feeling good""




Ps.: Hey você que me ligou e lembrou de mim no Fim do Mundo, você preencheu um requisito na minha lista de desejos de um bom marido. Agora só falta me dizer que colocaria primeiro em mim a máscara de oxigênio no avião. 

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Caso: Bebida batizada em Paris

Dá Série Cuidado na Estrada!



Descrição de cenário: última noite em Paris depois de alguns dias muito frenéticos. Especificando um pouco mais, estávamos no cair da noite de domingo depois de conhecer os dois (sim, dois) parques temáticos da EuroDisney, quando o telefone toca...

De volta ao primeiro dia na cidade luz, ficamos "brother" do recepcionista do hotel que era de Portugal e falava um entendível português. Ele nos deu várias dicas, tirou muitas dúvidas e nos convidou para um "forró" brasileiro que iria rolar em algum dia daquela semana. Como assim? Um forró em Paris? No ato aceitamos o programa de índio. Seria hilário ver tudo isso. Ele ficou de conferir a data do tal evento e assim que soubesse nos daria notícias à respeito. 

Enquanto isso, a gente foi desbravar o máximo possível da cidade no modo "Ir ao banheiro é coisa de fracos". No domingo logo de manhã, o amigo nos abordou no saguão do hotel informando que a tal baladinha seria naquele dia anoite (detalhe que já saímos do hotel direto para o mercadinho do lado onde compramos muitos energéticos, a noite passada tinha terminado muito tarde no favela Chic). Sem pensar demais na agenda, fomos, como crianças, realizar nossa missão Disneylândia.

No fim do dia, depois de dois parques, filas, brinquedos e um trem de volta à Paris, pegamos o metrô rumo ao hotel e finalmente sentamos em nossa sonhada caminha. Mal tirei minha bota, e pelo o menos umas 3 calças que já estavam "queimando" minha pele, e o telefone toca com o Nuno (português amigão):

Nuno: E ai meninas, vamos para o forró? Consegui entrada pra todos!
Aline: Só um minutinho!

               Aline: Prima, é o guri lá do forró e tá perguntando se a gente vai. E ai? A gente vai?
                Clarissa: Uai, a gente vai. Mas não podemos fazer nada, senão o cansaço vai bater. É só trocar de roupa, fazer uma 
                 make e zarpar desse quarto!
                Aline: Fechou!

Aline: Beleza a gente vai! Que horas será?
Nuno: Vocês tem 5 minutos para descerem!
Aline: Quêêêê?
Nuno: 4:59,  4:58, 4:57...

Exatamente em 5 minutos estávamos prontas lá no hall do hotel. Ele nos encontrou e disse que tinha convidado duas brasileiras que também eram hóspedes. Perguntou se tinha algum problema, e obviamente dissemos que não. As meninas desceram, a Sammy e a "Ana" (nome falso para preservar a identidade), nos apresentamos rapidão e saimos para o forró. No trajeto dentro do carro, simplesmente ficamos melhores amigas e, entre outras coisas, descobrimos que todas nós morávamos em Brasília. 

Chegamos no local e não tinha nada a ver com forró. Era uma noite brasileira, com DJ brasileiro (bombeiro em Paris....hahaha), e que tocava um pouco de tudo (inclusive músicas muito velhas) e que garantiram nossa festa a noite toda. Foi sensacional! Nos divertimos horrores. Fomos até o bar e no cardápio tinha caipirinha (feita com pinga), conversamos com a moça e conseguimos a substituição por vodka. E como estava gostosa, meu Deus! 

Nos isolamos no nosso quarteto e curtimos a noite "como se não houvesse amanhã", afinal de contas, era nossa despedida (minha e de Clarissa) e a única experiência que teríamos com nossas amigas que conhecemos apenas no derradeiro dia. 

Tudo estava muito ótimo até uma de nós sair um pouco da panelinha e interagir com outrem na baladinha. Todo mundo sabe da velha regra de balada que diz que jamais compartilhe bebida com estranhos, e muito menos quando estiver no exterior. Acontece que nem todo mundo que sabe disso, aplica a regra na prática. 

Saímos sabe-se-lá-que-horas do esquema e de volta ao hotel o brotherzinho trouxe champanhe para brindarmos o fim daquela experiência mágica. Em pouco tempo, a "Ana" disse que não estava muito bem e queria subir para dormir. Logo depois me despedi da galerinha (meu sexto sentido me levou a tomar essa decisão...rsrsrs). Ficaram então apenas a Sammy e Clarissa. 

Certa hora da noite, eu ainda intercalando o dormindo-acordada, escutei minha prima se aprontando para dormir. O telefone berra do meu lado, ela atende. Era a Sammy pedindo ajuda no quarto delas. A Clarissa foi. Ela volta muito assustada para o quarto relatando o que houve. A "Ana" estava passando malzaça debaixo do chuveiro, disse que o que mais assustou foi a intensidade com que ela tremia (chegava a quase pular do chão), pensaram até em ligar para o hospital. Conversando com ela, descobriram que em certo ponto da noite ela deu goles em bebidas aleatórias (...). Estávamos todas muito crentes de que um religioso filho da mãe andou batizando bebidas pelo salão. Ela começou a passar mal muito subitamente, e com sintomas muito malucos para uma pessoa que estivesse apenas "bêbada". 

História tensa, mas esses erros de jardim de infância não podem acontecer. Acredito que nunca mais na vida ela comete um vacilo desses de novo. Amadorismo jamais!

Ps.: Apesar do fim da história, foi uma das melhores noites de todas e que me trouxe até hoje uma amiga muito querida: Dra. Sammyra, a gênia do pilates guaraense. 


sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Top presentes para quem ama viajar



Como o fim do ano já desembarcou de vez em nossas vidas, o que nos resta é encarar com alegria a temporada oficial de troca de presentes. De acordo com a tradição natalina, é necessário focar as energias no significado da data, na família, na ceia de Natal, nos doces, no amigo oculto e nos presentes. Então para ajudar todo mundo - os que receberão e os que distribuirão presentes - eu pensei numa lista (democrática) de itens bastante úteis para presentear aquelas pessoas que gostam um tiquinho de viajar.

No mínimo vão servir de inspiração...


                Secador de Cabelo Dobrável (bivolt)                
 Marcadores de bagagem (Tag Bag)
                                                     
                                                 Porta-passaporte                                                
    Almofada de pescoço
 
                                                Ipod Touch                                               
                      
  Guias Lonely Planet

                         Mapa Múndi Raspadinha (Imaginarium)                  

                          
Álcool Gel Perfumado de bolsa (Loja Bath & Body Works) 
    

                                           Esmalte Adesivo                                   
                                  

Saco para roupa suja em viagens
 

                                            Mala de mão da Tommy                                        
                         
Pen Drive
  
                 Álbum de fotos temático por país             
                                

           Maleta Vintage de NY, Paris, London...
         
                    Alça diferente para Câmera Fotográfica          
             Cantil Porta-bebida para viagem
                 
                  
                                     GPS Garmin (ou TomTom)                       
                      
                Chinelas Havaianas
             
                           Kit de Lentes de Contato para Viagens          
                         

           Quebra-cabeça 3D de monumentos
                         

                    Cartão de memória para Câmera Fotográfica        
                                        

              Capa para Ipad, Iphone ou Ipod
              
                                   Assinatura de 1 mês no Netflix                      
       

                         












                     Mochila Semipermeável com bolso traseiro (Loja Uncle K) 

                                                        

                          Toalha de microfibra de natação (alta absorção)             














                       Capa para mala      
                                                             Resultado de imagem para capa para mala
    
                                                                                  Pau de Self                                                                   














Máquina GoPro

                                                         
Miniatura de Perfumes













Carregador portátil 
















quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Balada em Amsterdam, na Holanda

A minha magic animação em conhecer a sin city, Amsterdam, entrou no modo hard desde quando a referida cidade entrou no roteiro. Pois chegamos lá pela manhã e já saímos direto para realizar o conhecimento do território enquanto nosso check-in não ficava aberto. Essa caminhada rendeu e só voltamos para o hotel depois te termos conhecido praticamente 2/3 do nosso roteiro. Sim, ela é mágica, cativante e exuberante. 

As regras das drugs nos assustou um pouco. Afinal de contas o que iríamos encontrar na noite da cidade que atrai jovens de milhares de locais muito por conta dos atrativos proibidos: prostituição e drogas? Confessa que se a gente parar e pensar, realmente é algo um pouco psicodélico!

Nos hospedamos no hostel St-Christopher's que, só para você ter uma ideia, se localiza no Red Light District, ou seja, era festa dentro e fora do albergue o tempo todo. Nossa primeira noite foi domingo, e naquele friozinho miserável zarpamos para a Rembrandtplein, praça que reúne uma porção de restaurantes, baladas e coffee shops. Também rola um agito pesado na Leidsplein, vale a pena considerar essa área para diversão. 

Use para se locomover os ônibus ou bondinhos de superfície. Na alta madrugada não hesite em pegar um táxi se você estiver num grupo só de mulheres. O que mais se escuta do quarto do hotel são os grupos de pessoas que circulam pela rua fazendo festa nas altas horas da noite. 

Engraçado mas como saímos num domingo anoite muitas baladas não tinham programação, então se você faz questão de bombar na noite holandesa pesquise bem os melhores dias e programe sua estadia para coincidir com os mesmos. Eu gostaria muitíssimo de conhecer a Paradiso, que é uma balada feita dentro de uma igreja desativada. Passamos na frente dela durante o dia e eu mega empolguei mais ainda, mas infelizmente nos dias em que ficamos em Amsterdam não tinha programação de nada.

Lugares bacanas: Escape, Paradiso, Club Up, Little Buddah Bar e Cue Bar

Não hesite em passar numa loja de croquetes Febo e faça um lanchinho pré e pós balada por lá...hummm. Que saudade!

Escape (Rembrandtplein 11 1017CT)

Escape


A Escape é uma balada grande que fica na Rembrandtplein, meio escondida atrás de um restaurante normal.  O local é lindo demais, com vários lounges e uma decoração incrível. Não pagamos nada absurdo para entrar e um drink era grátis. Fomos num domingo e os croquetes lá na Febo estavam bombando muito mais que a balada. Mas eu gostei muito do lugar e com certeza voltaria de novo num dia com uma programação mais nervosa. 

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

6 Coisas que aprendemos em viagens em grupo

"Humm is always better when we're together..."

Viajar em grupo pode ser a experiência mais fantástica da sua vida e, de uma hora para outra, transformar sua mala numa mochila de soldado e te jogar - sem paraquedas - no meio de uma guerra fria. Eu já escrevi várias vezes sobre a importância de levar a(s) pessoa(s) certa(s) para o local certo. E isso independe do relacionamento que vocês estabeleçam no dia-a-dia, em se tratando de viagens é outra história....outra história cheia de detalhes, limitações e etc. Táticas de guerrilha à parte, eis as 6 coisas que aprende-se viajando em grupo:

1. Princípio da Reciprocidade
Cuidado com a ditadura e por mais que você esteja muito animado com algo na viagem, respeite as condições físicas do seu companheiro. Pode ser o seu pé machucado no outro dia, ou sua coluna vertebral fazendo um "S" durante a caminhada. Então, respire fundo quando algo te incomodar e lembre-se que o outro dia, é um outro dia.

2. Companheirismo
É bacana viajar acompanhado e realmente saber que ali existe uma parceria, seja para ir naquele museu, para pedir aquele prato, desistir daquele passeio ou ficar até aquela hora na balada. Saber ser companheiro é ótimo e ainda nos dá prazer em valorizar algo que para nós não significa nada, mas para o seu amigo já vale por toda viagem.

3. Democracia
Sim, se antes não se fazia presente na sua vida, lá na viagem vai fazer. A democracia é regra para a convivência social, apaziguamento das múltiplas ideias e diretriz para a rápida solução de conflitos. A voz do povo será a voz do guia!

4. Cumplicidade
Quando a viagem dá totalmente certo na relação entre você e seu amigo, algo muito importante existirá entre vocês e que vai ser levado para vida toda: a cumplicidade. Ele vai sacar no ato quando algo não te agradar ou quando algo realmente for a sua praia, certamente vai até te estender a prancha. É uma ótima oportunidade de fortalecer as amizades.

5. Lidar com a TPM
Viagens com mulheres e homens, tanto faz, vão inspirar TPM's em todo mundo em algum ponto da viagem, fato. Você vai aprender que, ou você se tranquiliza e engole a fase critica do seu amigo ou você se tranquiliza e engole (ponto final).

6. Valor na Amizade
Uma coisa ótima de viajar em grupo é perceber nos menores detalhes o quanto é bom ter amigos para poder partilhar de momentos tão marcantes em nossas vidas, tais como a própria viagem. Dá gosto investir nas relações e cultivar as energias positivas.

Fora a lista de "princípios", existe também a lista menos formal como:

Você poderá contar com alguém para...

...tirar suas fotos,
...segurar sua bolsa e casaco na hora do banheiro,
...te emprestar grana quando você estiver "desprevenido",
...rachar as contas de restaurante, hotel, táxi e etc,
...te ajudar a escolher o vestido melhor,
...ficar na fila do caixa para você,
...levar na mala coisas que não couberam na sua,
...ter a paciência de escutar 300x a mesma história e rir junto contigo,
...chamar sua atenção para algo que passou desapercebido,
...ser testemunha de algum fato,
...olhar as coisas enquanto você dá um mergulho no mar,
...ser o seu "freio" no momentos mais intensos,
...ter um colo para deitar nos deslocamentos,
...dividir as responsabilidades com você,
...tornar a viagem inesquecível.


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Clube de Viagem - San Francisco (EUA)



Para finalizar os posts do Clube de Viagem, a última parada desse ano vai ser em San Francisco na Califórnia. A perspectiva da viagem vai ser dada do ponto de vista da minha querida mamãe que embarcou com minha tia em novembro e gastou 5 dias inteirinhos por lá. 

Estilo da Viagem: Família.
Hospedagem: Hadisson Hotel Fisherman's Wharf (R$ 1.700) Indicaria? Sim.
Deslocamento: Passagens normais (American Airlines).
Grana: Gastou menos que o previsto.
Sugestão de dias mínimos na cidade: 5 dias.

Golden Gate


O que indicaria?
                Tomar café da manhã em algumas das Boudin Bakery, peça a famosa sopa no pão. Não deixe também de fazer o passeio até a ilha de Alcatraz para visitar a misteriosa prisão. Outro local imperdível é a "rua quebrada" (Lombard Street) que é muito famosa e além de tudo, linda.

O que não indicaria?
                    Se hospedar muito longe da baía de San Francisco (principalmente do super visitado Pier 39).

Resumo da Viagem: Gostei da cidade, mas agora vou para outros lugares.


Quer tirar mais dúvidas? É só mandar um email pra ela: elenaide.cavalcante@gmail.com


E 2012 se vai...


Tão abruptamente 2012 está “indo nessa” e, além de comprar a listinha de presentes da sua família e quebrar muito a cabeça com o presente dos seus amigos ocultos (sim plural), dezembro é uma ótima época para planejar o próximo año. Não querendo ser sistemática demais, mas já sendo...acho que é uma boa ideia virar o ano cheio de planos e pensamentos positivos. Para quem não vai viajar nesse réveillon é uma boa saída para diminuir aquela deprê que assola nossos corações. É desejar que o tempo passe – só um pouquinho –  para que os momentos bons cheguem logo.

Dentre outras coisas, se seu foco ano que vem estiver mirando a realização de viagens, usar o tempo à seu favor é o pulo do gato, ou melhor, o galope da hena. Vale escrever de novo aquela informação de que com antecedência seu orçamento consegue ficar com valores muito melhores - Convenhamos que esse já é um assunto pacificado.

Que tal fazer um exercício mental? Pense agora naquele lugar que você sempre admirou e sempre quis conhecer. Depois de ter pensado em pelo o menos um lugar (não consegui selecionar menos de cinco locais) será que 2013 não é a hora certa para investir nesse plano? Só depende de você, a “hora certa” não existe...ela é sempre agora mesmo. 


Quer ajuda em descolar um destino? Abra o link do mapa múndi e divirta-se! Aproveite que já é possível pesquisar e comprar passagens aéreas até outubro de 2013, mas cuidado com o exasperamento porque o dólar está muito alto e os preços na mesma proporção. 

Se sobrevivermos ao dia 21 próximo (não cometa suicídio e nem mate sua família, por favor), é o sinal claríssimo de que o universo está ao nosso favor, que nossos planos nasceram para dar certo.    

Ano Novo em Las Vegas

Depois do Natal em Nova Iorque , decidimos voar para Las Vegas para curtir o reveillón. Plano ousado e cheio de expectativas.  Pri...