Pré-conceitos




Eu sei que desde que você nasceu todos te dizem que o preconceito é algo ruim, que deve ser evitado e que, depois da depressão, talvez seja o câncer da nossa sociedade. Mas esqueceram de te dizer que o preconceito como outros vários sentimentos é algo típico e inevitável de todo ser humano. Sim, é impossível viver sem preconceitos. A diferença está no fato de encarar seus preconceitos, dar vazão ou não a alguns deles. O preconceito, no sentido mais puro e ingênuo da palavra, não deve ser usado de bode expiratório para certos pensamentos, posicionamentos e opiniões errôneas, como o racismo por exemplo. O preconceito tem hora certa de expirar, qualquer coisa além dele já tem outro nome, em muitos casos: ignorância.

Não estou dizendo isso porque sou publicitária e basicamente todos os estudos e parâmetros da minha profissão estão baseados nos preconceitos. Mas iniciei a conversa para te lembrar que ter preconceito (com tudo) é super normal, mas cabe a você saber lidar com tudo isso.

Mais uma vez, as viagens podem te ajudar nisso. Dentro do pacote de viagem, além do hotel, passagens e do guia pentelho que faz stand-up, você também leva mais uma liçãozinha de vida. Crescimento e desenvolvimento pessoal quase invisível.

Eu falo por mim, hoje sei que sou muito mais aberta às coisas e situações do que era ontem. Um dos meus maiores ganhos é a minha desenvoltura em encarar novas comidas (já até falei disso). E claro vai mais além...

Como é bom acabar com preconceitos, muitas vezes nada fundamentados, e se surpreender. Você não deve saber, mas o Piauí, visto como o mais pobre do país, tem um dos litorais mais maravilhosos do Brasil. No começo do ano tive a oportunidade de conhecer o Maranhão, e foi sensacional. Eu não sabia uma vírgula de informações de lá, apenas da existência dos Lençóis e mesmo assim nada perto da magnitude que é. Hoje eu indico uma visita para 11 de cada 10 pessoas que conheço. E o povo alemão é muito mais simpático e pacífico do que pensava.

Óbvio, que tenho muito preconceito com vários lugares que nem conheço tipo o México, os países árabes, e a China, preconceito com cidades, pessoas, hotéis e por aí vai. Mas aos poucos estou tentando mudar tudo isso, tentado encarar de uma forma diferente, dando oportunidade. Porque você não faz o mesmo?


Tocando no assunto, ganha o Miss Universo 2011 a representante de Angola, negra e linda de morrer. Veja aqui.



Comentários

  1. Isso aí ! Esse é o espírito ! Concordo plenamente. Como já dizia o Amyr Klink, "Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos". Quando falei que ia pra Bósnia, todo mundo torceu o nariz. E acabou sendo um dos lugares mais legais da viagem !!

    ResponderExcluir
  2. Temos que parar de sempre seguir a modinha dos outros! =]

    ResponderExcluir
  3. É vdd Aline... o preconceito mtas vezes nos impedem de ir além.. nos prendem a esse nosso "mundinho de Alice"... mas confesso que ainda preciso quebrar mts preconceitos em minha vida.. principalmente em relação a comida!!! rsssss.. PRECISO VIAJAR!!! Rssssss.. qto ao Piauí... boooooom demais!!!!!!!! adooooooro Luís Correia!!! Maranhão tb achei bom demais.. só achei São Luís um pouco "fedorento" em algumas partes da cidade.. mas deu pra aproveitar bem...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia