Malas e mais malas

Modelo do meu mochilão

Eu queria muito saber porque raios eu nunca consigo fazer uma mala compatível com o destino e o número de dias gastos. Não interessa se é um fim de semana fora ou um mês num país bem frio, as minhas malas nunca são enxutas. Poxa vida, porque isso? Acho que vai além de uma simples falta de objetividade, chega a ser um reflexo da minha personalidade, ou da personalidade de (quase) toda mulher: arquitetar planos A, B, C.... Z.

Eu já acessei trocentos sites que ajudam na hora da preparação das malas, mas não resolveu muita coisa. E pra falar a verdade já desisti de mudar, sou assim e ponto final (minhas costas e braços que se virem).

Viajei com minha prima para São Luís no reveillon de 2011, ficamos umas 2 semanas por lá, e ela me chega no aeroporto com uma mochila, SIM UMA MOCHILA nas costas. Eu quase surtei, fiquei deseperada achando que ela tinha deixado a mãe ir embora com a mala no bagageiro do carro. E ai ela me diz que não tem mais nada além daquela mochila (tipo aquela da Company). Gente, onde essa menina colocou os sapatos? Onde essa menina colocou o juízo?

Na viagem que fizemos para a Europa (a mais recente) tratei de comprar um mochilão típico dos Mochileiros, como íamos passar um mês fora, era necessário uma forma prática de locomoção e que conseguisse abrigar muita coisa. Para agravar mais o contexo fomos no final do inverno, ou seja, o tema das malas seria "Inverno" (basicamente roupas que ocupam muito espaço). Assim que começei arrumar a tralha já vi que seria uma doce ilusão eu, Aline, sair para uma viagem longa com apenas um volume de bagagem, talvez num mundo perfeito, num filme, etc. A solução foi lotar o mochilão de quase 100 litros e levar uma mala de rodinha tamanho P. Graças a Deus a Miss Sinteticidade da minha prima também entrou no mesmo esquema.

O problema do mochilão é que ele cabe coisa pra burro (piadinha subliminar pra mim mesma). E depois você morre com aquele trailler de poliéster atracado na sua coluna – humana – vertebral. Tome bastante cuidado com isso. De repente, é melhor comprar um modelo que tenha um zíper de ponta-a-ponta, é melhor do que aqueles estilo “saco” pois você sempre precisará tirar tudo de dentro para achar alguma coisa. O meu é estilo “saco” apesar desse trampo de mexer nas coisas eu acho mais seguro. Os preços são altos, minha prima comprou o dela pela internet por R$ 100 reais, já eu comprei o meu numa loja de equipamentos esportivos por uns 300 e pouco.

Você acha que foi só isso, um mochilão mais uma malinha de rodinha? Claro que não! O mochilão tava abarrotado não entrava nada mais, mal cabia minhas coisas e as boas lembranças. A malinha eu levei com mais folga mas também não aguentou a pressão, tivemos que adquirir outro volume bagágico na terceira cidade da viagem. Foi épico: mochilão de 30 toneladas nas costas, bolsa tradicional com dinheiro e documentos mais duas malas de rodinha, uma em cada mão. 


As nossas malinhas



O mais engraçado era pagar de "mochileiras selvagens e sem destino" com esse tanto de malas. Toda vez que chegávamos num hotel ou hostel os recepcionistas não acreditavam que eram só duas pessoas. Pensamos até em desculpas para dar, tipo assim "Morávamos em Berlim e estamos voltando a morar no Brasil" mas se fizessem qualquer pergunta amais saberiam que a única palavra de alemão que sabíamos era "Hitler". Depois pensamos em dizer que passamos por uma mega promoção em Munique, mas só mochileiras patricinhas fariam isso (era o nosso caso, mas não seria bom para a imagem) e por fim, resolvemos optar pela opção mais simples e aceitável: "É que estamos levando um alemão na mala".


Nunca saia de casa com as malas abarrotadas, você sempre vai precisar de espaço mesmo que saia sustentando aquele velho discurso “Não vou comprar nada, estou indo só para passear”. Aham Cláudia, senta lá ! Você VAI precisar de uma mala extra, então tem duas opções: 1° - Leva de casa, mesmo que vazia; ou 2° - Vai ter que comprar pelo preço que for durante a viagem. Fica contigo a escolha. Se você for o Eike Batista fique com a opção 2, aliás se você for o Eike, não leve nada e compre tudo lá.

Comentários

  1. "É que estamos levando um Alemão na mala" ??????hummmmmm....bem qui vc queria ne doninha...kkkkkkkkkkkkkk...esse foi a melhor das melhores desculpas!!!!!kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Fico imaginando a cena: vcs duas com mochilão e mais esse monte de malas de rodinha tendo que subir aquelas escadarias de albergue (que quase nunca tem elevador) huahuahahua =)

    ResponderExcluir
  3. nossaa...foi um trampo danado! Por sorte nossa, em todos que ficamos tinha elevador...só no de Lisboa que não, mas eles foram legais e ajudaram a carregar =]

    ResponderExcluir
  4. Rsssssss.. afff... gosto nem de comentar sobre malas.. mas confesso que fiquei feliz em saber que não sou a única!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.. afff... fomos pra Angra ver nossa Miss Amiga representar o Acreee.. passar o que??? 2 dias e meio certo? afff.. tinha prometido.. pra mim, que dessa vez eu ia conseguir levar uma mal pequena.. AHAM! consegui sim! vai nessa Maria Luiza... rssss... Tentei enxugar ao máximo, pq assim como vc, sei que SEMPRE levo roupa que nem mecho... tentei ser super objetiva.. e advinha? não consegui... Levei uma mala de rodinhas média, LOTADA (pq além de roupa levei os itens para torcida) daí levei uma frasqueira (tb lotada) uma bolsa com notebook (tive que improvisar e colocar um pé de um sapato nessa bolsa e o outro pé na frasqueira nem sei como, pq não tinha espaço em mais lugar nenhum...) e não contente ainda levei um travesseiro de avião, uma daquelas mãozinhas da imaginarium e uma venda de olhos nas mão.. então imagina bem a cena eu chegando assim no aeroporto e ver a Núbia com uma mala de mão????? Que mais parecia (como a própria mãe dela falou) a mochila de rodinha pra levar pra escola.. rssss... Af... um dia ainda consigo! Ah tá.. levei a bolsa do notebook com ele dentro! SABENDO QUE NÃO IA USAR, mas levei! AFF.. serviu... pra pegar as fotos no dia.. e só pra isso! Até pq a internet do hotel era simplesmente 0,10 centavos O MINUTO...#impossível...

    ResponderExcluir
  5. Ri demaaaaais com este post!!! Muito bom relembrar!!! O detalhe da foto é a mochila nas costas, 4 malas de rodinha e a bolsa pendurada no pescoço! haha!!!
    Mas, dona Aligny, convenhamos... Ir pra Saint Louis com uma mala só de sapatos é sacanagem... Vc tá na praiaaaa!!! Vai ficar é descalso!!
    ;)

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkkkkkk...Ptz coisas assim me fazem ver hoje como esta sendo rapida e gratificante minha evolução...

    kkkkkkkk...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia