A comunicação: mandando notícias




Acho que foi-se o tempo em que viajar era sinônimo de reclusão e isolamento profundo da vida, familiares, amigos e rotina. Era meio complicado ficar mantendo contato ou mandando notícias lá de uma cidadezinha da Bulgária para quem ficou aqui no Brasil morrendo de inveja (branca) e saudade de você.

Hoje, as coisas mudaram de figura e o risco é o contrário: você continuar conectado online 24h por dia e esquecer de curtir a viagem. Um 'salve' para a internet e os aplicativos de celulares! Com uma internet wi-fi e os aplicativos certos, é possível mandar notícias, fotos, relatos e seja lá mais o que você queira mandar, sem gastar dinheiro e/ou muito tempo.

Mas se você, como algumas amigas minhas, só possui um celular com a função 'despertador' (a maioria deles tem a aparência daqueles celulares fake de dar choque), a solução é de repente comprar um iPhone (ou um smartphone qualquer), um iPod Touch ou, até mesmo, um iPad (ou um tablet qualquer). Se você não via a precisão de um desses equipamentos na sua vida, eu acabei de te arrumar uma bem pertinente.

Como eu já até escrevi uma vez, esqueça os telefones do hotel, a taxa é muito cara. Pelas ruas você vai achar muitas casa de telefonia e lan houses nas quais você paga apenas pelos minutos falados, uma merrequinha muito compensadora.

Se precisar usar a internet, para fazer ligações ou mandar mensagens, use as sem fio grátis dos restaurantes, hotéis (procure saber se é grátis e peça a senha na recepção), hostels (geralmente todos oferecem de graça), lojas da Apple e Starbucks Coffee (mesmo sem entrar, dá pra usar a net deles escorado na porta).

Além do e-mail, facebook, orkut, MSN, aqui vai uma lista de opções úteis para facilitar a comunicação em viagens:

Viber: é um programa de envio de mensagens e ligações entre pessoas que possuem o aplicativo. Ele funciona tanto em celulares quanto no iPod e iPad, apesar de usar um número de celular. A maior vantagem dele são as ligações via internet para quem não vai levar celular algum para a viagem.

Whatsupp: pra quem vai levar o celular, esse aplicativo envia mensagens também via internet para outras pessoas que também tenham o aplicativo instalado. O download dele não é grátis, e o legal é saber se as pessoas estão online ou não no momento da conversa e enviar fotos e áudios. Funciona no exterior, inclusive  com números de celulares estrangeiros. 

Skype: como todos já conhecem, esse faz vídeo chamadas de graça via internet para quem tem um perfil no Skype. A vantagem é que o aplicativo do Skype pode estar baixado em celulares, iPods, Ipads ou em algum computador ou laptop. Esse inclui no esquema até as pessoas que só têm celulares com função “despertador”, é só baixar o programa no computador regular.

Twitcam: além de ser possível mandar micro notícias do que se está fazendo para todos que te seguem no Twitter, é possível realizar uma Twitcam que é uma transmissão sua ao vivo (basicamente uma vídeo chamada). A vantagem é que várias pessoas podem assistir a essa transmissão (disponibilizada através de um link), e nenhuma delas precisar ter baixado ou baixar nada para assisti-la com êxito.

iMessage: para quem vai levar o iPhone na viagem, pode aproveitar esse serviço de sms grátis, via internet, entre os aparelhos.

Face Time: acho que esse é o que eu mais gosto, é o mais prático, simples e divertido. São as vídeo chamadas feitas entre equipamentos da Apple. Não precisa por senha, criar perfil e nem baixar nada. É um recurso que já vem instalado, atualmente, em todos os produtos da Maçã. Seu contato é o email cadastrado na conta Apple.

Muita gente também manda notícias escrevendo posts para blogs ainda no decorrer da viagem (geralmente não é o meu caso). Enfim, sempre tem um jeitinho de mandar notícias e matar a saudade. O mais importante, na minha opinião, é tentar se desligar um pouco e, num limite saudável, reportar as condições de vida para evitar que sua mãe envolva a Interpol em suas férias.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia