Balada em Buenos Aires, na Argentina


Bom, se você quer ir para Buenos Aires para se jogar numa noitada qualquer em busca de diversão, escolheu a cidade certa. As opções são imensas com muitos barzinhos e as baladas, chamadas de boliches, propriamente ditas.

A noite começa tarde pra caramba como em várias outras cidades do mundo e diferentemente do Brasil. Dá para ir jantar, depois fazer um esquenta num barzinho e depois se locomover para a farra. Isso mesmo, os clubes só começam a ficar cheios a partir das 2 da manhana; antes disso, não tem fila na porta e às vezes nem parece que aquele local abriga uma boate. Ou seja, vá com um preparo físico muito bom porque vai terminar bem tarde, aliás cedo, e pouquíssimas horas de sono lhe restarão.

Em Buenos Aires rola o temido face control, sim...você corre o risco de sofrer esse tipo de preconceito de um argentino. Então capricha na roupa, não economiza na maquiagem e pesquise antes no site da balada as regras de vestuário (sempre tem) e dê uma olhada nas fotos de outras festas para sacar o visual da galera que frequenta. O nível de rigorosidade aqui é leve, também não precisa surtar. Só procure se vestir de acordo com o figurino e isso vale para homens e mulheres.

Vi duas brasileiras (sim, pasme) sendo barradas indiretamente - disseram que a entrada era 200 pesos - na porta de uma balada porque elas estavam usando umas roupas um pouco destoantes da proposta da boate: estavam com um estilo meio country de ser.

Lembre-se de pesquisar pelos melhores dias de cada local e se existe algum esquema de lista de convidados para pagar menos ou não pagar nada. Vá e volte de táxi. Pelas ruas, principalmente na Rua Florida, muita gente já vende as entradas de várias boates por preços, eu confesso que não prestei atenção, que valem uma pesquisa em cima.


Asia de Cuba (Pierina Dealesi 750 – Puerto Madero)

Asia de Cuba

Funciona como restaurante e depois vira uma mega balada nesse local que tem uma decoração show de bola e fica entupida de gente. Não chegue cedo e capriche na roupa. Ficamos meio amigas de um carinha que durante o dia vendia ingressos e ele nos passou a “senha” da lista da noite e acabamos entrando de graça. A variedade de bebidas não é das melhores, mas você sempre corre o risco de fazer amizades e desfrutar do champagne deles. A música no início era puramente eletrônica e depois das 4 da manhã variou entre coisas mais latinas e o reggatone. Quando o calor bater e ficar difícil de respirar com o mundo todo de gente que lota a pista de dança é só sair para a parte aberta e se jogar nuns bangalôs delicinhas que - quase nunca - estão dando sopa. Muito divertida!

-->
Fusion Bar (Calle Florida 328)

Fusion Bar
É o bar que fica dentro do Hostel Suites Florida (o que me hospedei)  mas é aberto ao público em geral. O Happy hour começa às 18h e, como é de se esperar, tem muita gente jovem e animada. O bar é bem legal, tem uma decoração bacaníssima e as músicas ficam por conta dos DJ's. É uma boa opção para começar a noite e ainda por cima se juntar a algum potencial pub crawl.

-->
Macondo Bar (Borges 1810)

Macondo Bar

Esse bar fica na região de bares do bairro Palermo, nos arredores da Plaza Serrano que é bem lotada de gente e tem opções para todos os gostos e estilos. O Macondo é um lugar mais tranquilo (luz de velas nas mesas), dá pra fazer refeições (nada muito gostoso) e tomar uma jarra de Quilmes que é gostosinha que só. Dependendo do dia ainda tem uma musiquinha ao vivo. Gostei de lá. 



Club One/Big One (Alsina 940 Ciudad de Buenos Aires)

Club One

Essa balada fica ali perto do Obelisco, região central da cidade. Também começa super tarde e é num local imenso, a decoração do hall é linda. O preço eu não me lembro muito bem, mas foi super tranquilo. O ritmo que predomina é o eletrônico, sem descanso ou pausa. Cabe muita gente e na parede do fundo tem um telão mega blaster imenso que vai do primeiro andar até um muito alto. Aqui você vai ver gente de todos os tipos e fazendo tudo que você nunca imaginou (tudo mesmo). Conseguir uma bebida é tão difícil quanto ir ao banheiro que fica lá no final da pista de dança.  Para quem ama música eletrônica a noite toda, esse é o lugar.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia