Balada em Düsseldorf, na Alemanha


O que se esperar de uma cidade que possui o considerado balcão de bar mais comprido do mundo, com cerca de 260 bares? Resposta: uma noite surpreendente de baladas de qualidade, com preço acessível e repletas de gente bonita (ponto final).

Quando eu digo que é uma noite surpreendente, não estou exagerando. Durante o dia você passeia pelas ruas de Düsseldorf e vê uma cidade pacata, tranquila, com pouca gente nas ruas (cheias de biergartens, tudo bem) e não aposta muitas fichas na noite. Pois digo logo de cara, se for para lá, dê logo um all inn, meu amigo! Pois vai ser um Royal Straight Flush estilo Daniel Craig em Casino Royale. A cidade não é muito grande, então não hesite em usar taxis para a locomoção anoite.



St. James Club Louge (Speditionstr. 13)

St. James

Estávamos atrás de um outro club, começou a chover e passamos em frente a entrada da St. James. Perguntei como se chamava aquele lugar ao segurança para confrmar se era o nosso alvo. Não era, mas como não estávamos fazendo nada (ainda mais na chuva)...perguntamos se podíamos entrar. Ele disse que sim. O resto você já sabe. "Lugar bacana" foi tudo que eu lembro de ter pensado quando entramos. Um bar de bom gosto e ambientes bem planejados. A música também era ótima, o DJ era bem democrático e tocou vários ritmos. A mulherada era meio sem lei, o que tornou a noite até um pouco cômica. As bebidas eram maravilhosas e o bartender nos deu uma dica para o dia seguinte dizendo que aquilo ali era fichinha perto desse outro local. Oh God...poderia isso ser possível?


Rudas Studios (Collenbachstr. 39)

Rudas Studios

Um dos Top Five da minha vida. Chegamos no endereço e mais uma vez nem sinal de agito na redondeza, como sempre (nessa altura já estávamos acostumadas). Depois de ir e voltar na rua umas 15 vezes, entramos no prédio empresarial da esquina e para nossa surpresa lá estava a tal baladinha da noite. Na fila eu já fui ficando espantada com o naipe do público. Entramos pagando uma merreca e fomos conhecer o perímetro. Eram muitos, muitos ambientes e todos eles lotados de gente. Todos, sem exagero, estavam muito bons. Nesse lugar só tinha gente mega blaster bonita, acho que eram todos modelos, e eu e minha prima destoando na profissão. Pessoas essas extremamente simpáticas, as meninas no banheiro se amarraram no meu cabelo e na minha nacionalidade. Top, top de linha confort plus. A média de altura era 1.80, nesse dia me senti baixinha usando um dos meus maiores saltos ("Um dia de Clarissa"). Vá (e me leve), por favor.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia