Balada em Cancún, no México

Posso tá falando besteira, mas acredito fortemente na tese de que, de todo Caribe, Cancún seja a mais festeira e recheada de agitos noturnos. Existe um concentrado de boates e bares na blvrd Kulkucán na zona hoteleira que todos os dias está abarrotada de gente em busca de diversão. 

O número de turistas, principalmente jovens, é o principal fator de influência na qualidade e quantidade de baladas disponíveis. A dica de horário continua sendo por volta das 23h por conta das filas. 

Assim como eu já tinha dito no post de Playa del Carmen, em Cancún também não existe face control. O esquema também pode ser na barra libre ou pagando somente o ingresso mais barato. Pesquise entre os promoters o melhor preço. 

O esquema das baladas é muito louco, eu mesma nunca tinha visto isso, elas são open bar. Sim, a boate é open bar. Por volta dos 45/ 60 dólares você entra com barra libre até mais ou menos umas 3h da manhã. Também é possível pagar menos na entrada e pagar as bebidas por fora. O tal open bar é muito bom, tem tequila, cerveja, vodca, uísque, água e vários drinks, miséria não tem não. Ainda assim, mesmo com a variedade de opções e a facilidade de conseguir bebidas, minha dica é pagar bebidas por fora ou beber antes de entrar na festa (exceto na Coco Bongo que super vale a pena o open bar). 

Eu não encontrei dificuldade em pegar bebidas no open bar como já tinha lido em vários outros blogs. A única ressalva que faço é que antes de fechar o open bar você pense um pouco se vale a pena. De repente, é mais em conta beber shots de bebidas nos barzinhos antes de entrar na balada e não precisar pagar mais caro na barra libre. 

Uma coisa muito bizarra que reparei é que eles tentam controlar o consumo de bebidas das pessoas que pagaram a barra libre e o das pessoas que pagaram só a entrada. Explicando melhor, significa que se você está com a pulseira do open bar você pode pegar milhões de copos de tudo que estiver disponível, o que você vai fazer com eles é problema seu. Se quiser beber pode, se quiser derramar no chão pode, se quiser dar para seu colega sem pulseira open bar NÃO pode! Definitivamente você não é o dono da sua bebida porque tem um cara contratado especificamente para fiscalizar o contrabando de goró. Sim, é verdade. Ele chega ao ponto de te marcar com um laser verde (tipo sniper), te abordar (se você estiver sem a pulseira open bar) com pouca educação e pedir para que jogue fora o copo de suas mãos e que pague por sua bebida dignamente. Acredito que o copo do open bar seja diferente do pago por fora, por isso ele sabe se você tá brasileirando pilantrando ou não. 

O mesmo funciona se você por um acaso pedir um combo com seus amigos. Fica um sagaz funcionário regulando a garrafa. Só bebe quem rachar a conta, nada de copos para as garotas que você estiver flertando, só se for uns goles do seu próprio copo. Bizarro!

A forma de se locomover é bem tranquila, basicamente todos vão e voltam usando os ônibus que funcionam 24h e passam de 3 em 3 segundos. A passagem é super baratinha, tipo 12 pesos ou 1 dólar. É super seguro e, além do mais, mega divertido. Pense na farra nos ônibus...

São muitas opções reunidas num mesmo bloco, como o Daddy Rock, a Congo, e os grandes nomes como a Palazzo, Mandala, Coco Bongo, The City, Hooters, Hard Rock Cafe; e o Señor Frogs que está um pouco antes na avenida. O legal é que dá para entrar nas festas para ver como estão e depois decidir se quer ou não ficar lá. É só falar com algum dos promoters que ficam pela rua que eles entram com você. 

Fora as boates dentro dos hotéis, no nosso caso no Grand Oasis Cancún. Para hóspedes é de graça e pelo o menos uma delas é aberta para o público em geral. 

Na saída tem um monte de lanchonetes e locais para matar a fome, inclusive é possível comprar pizzas Domino's por 10 dólares na mão de algum dos vendedores que ficam de plantão nas portas das baladas.

Mandala Beach Club (Blvd. Kukulcan Km 9.5 Zona Hoteleira)
http://mandalabeach.com/


Mandala Beach

Em Cancún a Mandala tem duas casas, a normal e a beach club, uma do lado da outra. A convencional é nos moldes da franquia de Playa del Carmen mas numa proporção muito maior, e a beach club é um arraso. Um lugar muito bacana com muitas piscinas, jacuzzi e o mar de pano de fundo. Nesse dia que fomos estava rolando uma festa de todos os hotéis com um tradicional concurso de biquíni estilo filmes americanos. Lotou muito,fez um calor da madrugada incrível e o pessoal se jogou nas piscinas. A música era muito boa e a galera pirou no concurso que realmente foi divertido. Eu gostei bastante.


Coyote Loco Bar (Grand Oasis Cancun Resort, Blvd. Kukulcan Km 16.5 Zona Hoteleira)


Coyote Loco

A intenção nem era ficar lá, mas passamos rapidinho no Coyote para ver como era e nos apaixonamos à primeira vista, ou, ao primeiro acorde. Bem na hora começou a tocar uma banda de rock no palco encima do bar que contagiou todos no ato. Estava muito animado e encheu de gente em pouco tempo. Esse é um bar estilo pub para os hóspedes do hotel Grand Oasis (não sei se pessoas de fora podem entrar). Tinha rock ao vivo, mulherzinhas dançando no balcão, open bar de bebidas, um malabarista de garrafas e depois do show um dj com as tradicionais músicas de balada. Uma pena que acabou cedo, tipo umas 00:30. Curtimos muito e ainda por cima foi de graça.


Kinky Night Club (Grand Oasis Cancun Resort, Blvd. Kukulcan Km 16.5 Zona Hoteleira)


Kinky

Esse local também é do hotel Gran Oasis, mas essa é aberta para o público em geral. Saimos do Coyote Loco e fomos acabar a noite na Kink. Essa sim tem totalmente a cara dos Estados Unidos. As músicas sairam radicalmente do circuito modinha e entraram de cabeça no hip hop (e afins) bem americanizados. Não deixou de ser divertido afinal já tínhamos conhecido muitas pessoas também hóspedes e o clima de celebração da vida foi geral. Num outro dia rolou no mesmo lugar uma foam party (festa da espuma), até entrei para ver como estava (mulheres free). Não tinha muita gente mas em compensação muita espuma, o pessoal do hotel se jogou bonito. 


Hard Rock Cafe (Blvd. Kukulcan Km 9.5 Zona Hoteleira)
http://www.hardrock.com/locations/cafes3/cafe.aspx?LocationID=8&MIBEnumID=3


Hard Rock

Ficamos pouco mas sempre vale a pena curtir o Hard Rock, principalmente se for para comer também. O tradicional estava acontecendo: uma banda tocando rock de qualidade na última altura. A tentação de ficar foi muito grande. Não é tão grande como os outros vários espalhados pelo mundo mas a sensação é sempre a mesma, seja lá em que cidade for. 

Señor Frogs (Blvd. Kukulcan Km 9.5 Zona Hoteleira)
http://www.senorfrogs.com/


Señor Frogs Cancún

Esse é com certeza um dos melhores lugares que já fui na vida. É um bar, meio restaurante, meio balada, meio loja....meio tudo. Mais cedo durante o "momento restaurante", entramos sem pagar nada, depois tudo se transformou e quando percebemos virou uma balada propriamente dita. Os funcionários interagem e dançam com todo mundo, os copos e drinks são todos diferentes, a decoração é o máximo de divertida, todas as pessoas se animam de alguma forma e o clima fica extremamente maravilhoso. Rolam competições de dança entre o público, bebidas grátis para todo mundo e a música é muito boa. Sinceramente, homens e mulheres conseguem se divertir sem gastar um centavo. Não perca, aos domingos, a Glow Party (as tintas são pagas a parte) e a Foam Party (festa da espuma) que acontece às quintas, a dica é ir de biquini e levar uma mini toalha, na hora da espuma é só festa (até que digna) mas na hora de embora é bom pegar a roupa seca que tava guardada na bolsa. Preferimos a festa da espuma. 

Coco Bongo (Blvd. Kukulcan Km 9.5 Zona Hoteleira)
http://www.cocobongo.com.mx/coco2010/inter/main/1/


Coco Bongo

Também é um TOP 10 da minha vida. Que balada louca! Alta produção! É uma noite de muita música e interação. O tema são os grandes clássicos do cinema e os grandes astros da música mundial. Durante a noite tem algumas apresentações de sósias, covers e trechos de filmes. Muito bacana mesmo. Nos intervalos rolam músicas que fizeram época e não tem como todo mundo se contagiar. Depois de mais ou menos umas 2h, quando acabam as apresentações, começa a tocar músicas populares lá do México, de bandas pop, regatones e tudo mais. Nada visto em nenhuma das outras boates. Se você pagar o open bar na fila já vão te dando bebidinhas. Não pode entrar com líquidos e foi a única que fez uma revista na entrada. O local é bem bacana com vários andares e locais com mesas para quem quer ficar sentado. Vale a pena pagar o preço (o mais alto), pegar a fila básica (gigante), porque as bebidas são as melhores de Cancún e com certeza também vai ser uma das melhores baladas que você já foi (principalmente quando você participa do show e dança no palquinho na frente de todo mundo).


Comentários

  1. tipo, tenho 17 anos e quero ir com mais uma amiga de 17 e outra de 18, conseguiremos entrar nas festas?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia