Clube de Viagem - Cancún (MEX)



Nada melhor que começar o ano com um destino irresistível: Cancún no México. A Edmárcia acabou de voltar de lá com uma amiga e trouxe informações fresquinhas e mega úteis para quem pensar (ou não) em visitar um dos mais visitados destinos caribenhos. Elas ficaram 6 dias curtindo a Riviera (de 06/02 a 12/02/2013).

Estilo da Viagem: Amigos
Hospedagem: Oasis Palm Beach  Indicaria? Não, pois a faixa de areia era muito estreita e achei o hotel um pouco antigo.
Deslocamento: Passagens normais (Copa Airlines).
Grana: Gastei o previsto.
Sugestão de dias mínimos na cidade: 10 dias.
Obs.: A viagem foi realizada por meio de um pacote de uma agência de turismo com hotel, passagens e transfer inclusos (R$ 3.085).
Baladas, show e afins: Ela indica a balada Coco Bongo.

La Isla Cancún

O que indicaria?

               Achei Cancún um destino muito versátil. É um ótimo lugar para curtir com os amigos, passar a lua-de-mel ou aproveitar o conforto e a beleza dos hotéis em família. A balada obrigatória é a Coco Bongo, uma boate com shows espetaculares. Isla Mujeres (ilha próxima de Cancún) é uma opção mais rústica. Você pode alugar um carrinho de golfe para conhecer a ilha ou contratar um taxista para fazer um city tour. Visite Punta Sur, pois o visual de tirar o fôlego. Se for nadar com golfinhos, sugiro o Dolphin Discovery. Os animais ficam em um ambiente mais próximo do natural e o parque possui certificação ambiental.                             Também vale a pena passar um dia no Xcaret. O parque tem várias atrações aquáticas (algumas você tem que pagar por fora) e um show à noite sobre a história e a cultura do México que achei bem legal. Se for a esse parque, almoce no La Cocina. Comida mexicana divina.           
                O shopping La Isla é bem charmoso e tem até Cinemark, para quem quiser e tiver tempo para pegar um cinema em Cancún. Deu até para fazer umas comprinhas, é um meio termo entre os preços do Brasil e  os dos Estados Unidos.               
            Quem gosta de cultura não pode deixar de ir para Chichén Itzá e apreciar a pirâmide de Kulkulcán. Seria melhor tentar contratar um passeio exclusivo para lá, pois fica um pouco longe de Cancún e achei muito chato ter que visitar um cenote na volta. Fechei os pacotes dos passeios, assim que cheguei na Alvaro Tour (uma empresa de brasileiros e que cobra preços justos) e deu tudo certo.
             A viagem foi ótima e Cancún se revelou um excelente destino. 

Mais dicas: 
           Em Cancún você não deve circular com seu passaporte. O ideal é que ele fique guardado no cofre do hotel e que você porte uma cópia autenticada ou outro documento de identificação (usei minha CNH sem problemas em todos os lugares que precisei me identificar).      
            A moeda local é o peso mexicano, mas o dólar é amplamente aceito. Algumas lojas só não recebem notas de USD 100. Ah, mesmo pagando com dólar, o troco só vem em peso.             
            Mesmo no sistema all inclusive, é necessário fazer reserva em alguns restaurantes mais chiques para o jantar. 

Resumo da viagem: Voltaria de novo, não deu tempo de ver tudo.

Quer tirar mais dúvidas? É só mandar um email para ela: edmarcia@gmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia