Verão Europeu: o Bronze e o Topless

"What you gon' do with all that breast? All that breast inside that shirt?"

Engraçado, mas o topless é um costume totalmente liberado e praticado em praticamente toda Europa e suas respectivas praias, mas as mulheres brasileiras é que levam a fama...(detalhe que o topless no Brasil é proibido). Bom, pra quem não sabe como funciona, é simplesmente economizar dinheiro e usar apenas a parte debaixo do biquíni e não ter marquinha de sol na parte de cima. 

A gente sai daqui na maior expectativa de ver como é isso, de como é estar numa praia onde a regra geral é ficar peladona e o não-usual é usar sutien. Em virtude disso eu tenho alguns apontamentos que gostaria de compartilhar: 


Para as mulheres...
- A primeira coisa que tenho a dizer é que você não vai se sentir mal só porque está usando as duas partes do  biquíni, ninguém vai ficar te olhando como se você fosse um ocidental no Japão;
- Se decidir entrar na onda, pode entrar numa boa porque é tranquilo. Ninguém vai ficar te encarando ou reparando nos seus seios;
- Tente não chamar muita atenção, mostrar que é uma estrangeira toplessing pela primeira vez. É muito perigoso que a experiência se torne uma festa e seja motivo de algazarras, risos, fotos e etc, como foi para umas pessoinhas que conheço;
- Os homens não vão lançar olhares de raio lasers e te deixar desconfortável, pelo contrário, é tão comum que eles já estão mais do que acostumados. Nem olham. Vi mulheres lindas e maravilhosas passando perto de grupos de homens e eles nem sequer repararam que ela tinha passado;
- Não é preciso ser modelo ou ter silicone para fazer topless, eu posso resumir a história dizendo que é uma prática muito democrática. Tem de todos os tipos, tamanhos, cores, formatos, modelos, idades, elevações, texturas, desgastes, desenhos...

Para os homens (não europeus)...
Se você não é europeu e isso não é nada comum no seu país a regra de ouro é: 
     - Não fique encarando;
     - Não tire fotos descaradas;
     - E não fique alegre em público (se é que você me entende). 


Essa foi a primeira vez que fiz topless fora do meu quarto. Eu estava bem curiosa para saber qual era a sensação de ficar metade nua na frente de muitas pessoas sem aquilo ser algo inapropriado ou ofensivo. Escolhi realizar a façanha em Barcelona, na praia - urbana - de Barceloneta, e em Ibiza, que tinha esse estilo mais diferente de uma praia dentro da cidade grande. Confesso que não fiquei muito tempo, me senti meio esquisita. Mas valeu a experiência, foi divertido. 

Para falar a verdade, o que mais me encantou no verão europeu, e consequente nas praias espanholas, foi o resultado do bronzeado. Eu posso estar falando a maior besteira do universo, mas eu nunca tive um bronzeado tão lindo como o que consegui na Europa. É um bronzeado dourado, não torrado como o do Brasil, ou laranjado como o do bronzeamento artificial. Não teve essa história de descascar ou arder até matar na hora de dormir. Fora a parte em que todas as roupas combinam e o universo conspira a seu favor. E olha que a minha exposição ao sol foi 300x mais radical que as minhas do Brasil. É totalmente prudente se viciar no bronze europeu.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia