Expectativas: Aline




Acho justo também escrever um pouco sobre a ansiedade do pré-embarque para a minha próxima viagem que será para um local desconhecido para mim e que, ainda por cima, será a primeira saída do país da minha companheira Núbia Blue Eyes. Primeiro de tudo, acho muito fino ela fazer a estréia do passaporte com um carimbo europeu, não é para qualquer um não. Tem muita gente por ai que se gaba de ter ido para o Paraguai. 

Eu sempre digo e repito que não sou, não mesmo, a A-CVC (Aline + CVC). Eu procuro fazer o mínimo de planejamento (o suficiente para a viagem acontecer). Entrando no clima da monografia da Núbia em estatística, tenho que confessar que minha ansiedade (x) se resume à fórmula: x= x(y+z), em que, “y” é a minha normal ansiedade nas vésperas de encarar um destino desconhecido aliado com a montanha-russa de expectativas e o medo (sim, o medo). E “z” equivale a ansiedade em acompanhá-la nessa aventura que vai marcar a sua vida e tentar fazer o possível, com tudo que está ao meu alcance, para que tenha valido a pena o investimento do dinheiro, as horas de planejamento, a saudade dos que vão ficar, em suma, seja inesquecível.

Mas é tudo novo, será uma conquista simultânea das duas. E isso mexe demais comigo, esse medo, ansiedade e preconceitos são sentimentos muito catalisadores. Com menos de 10 dias para a tão esperada viagem eu estou na 'Fase da Saturação'. Depois de 9 meses gerando esse filho, confesso que não tenho mais ânimo para pesquisar nada e o lema é “Deixa a vida (e a Visa) nos levar...!”. Mas é normal, é sempre assim comigo (ainda bem que a fase de empolgação teve mais tempo de vida). O bom é que, finalmente, nossa Núbia se engajou para não deixar a peteca cair, e hoje, pasme, ela já até decorou a ordem das cidades pelas quais iremos passar. Também coloquei nas costas dela a responsabilidade de ser a nossa 'relações públicas', já que está frequentando aulas de espanhol. Eu mesma, sou mais uma daquelas pessoas que “acha” que sabe alguma coisa da língua espanhola.

Núbia, espero que dê tudo certo, que não haja perda de trens, de malas e dinheiro. Prometo experimentar todas¹ as comidas, não fazer corpo mole, não demorar para sair da cama e me arrumar. Vou tentar ser engraçada o tempo todo, não ser chata, não ser fresca, não ter sono, e não tirar muitas fotos². Eu sempre soube, mas vou dizer de novo: nossa viagem vai ser o máximo! E que venha a Fúria, o calor de 40°, as águas do Mediterrâneo, os dias intermináveis de sol até as 22h, os tapas e os presuntos...que venha a nossa Espanha!


¹ Todas? Vejam bem....
² A gente sabe que isso não vai acontecer, definitivamente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia