Viagem vs Vacinas



É bom ficar alerta para uma coisa muito importante e que muitas vezes nem damos tanta atenção: a obrigatoriedade de certas vacinas para a entrada em alguns países.  Sério, se você vacilar, simplesmente vai ter que dar meia volta no aeroporto e voltar para o Brasil no primeiro voo, ou pior (ou não), não consegue sequer embarcar para o destino. 

Existe uma série de tratados entre países que estipulam regras de vistos e vacinas obrigatórias. As regras dizem respeito à viagens a países que serão os destinos finais ou apenas locais para escalas, como por exemplo, se suas férias serão no México e seu voo por um acaso fizer escala no Panamá, obrigatoriamente é necessária a vacinação contra febre amarela mesmo que sua permanência seja só para troca de aeronaves. 

Para facilitar nossa vida, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) criou o Certificado Internacional de vacinação e Profilaxia - CIVP - que é acessado atráves de um sistema, o SISPAFRA. Lá podemos fazer um cadastro para obter informações sobre saúde na sua viagem. No seu perfil, é possível informar seu roteiro colocando o país que será o destino final ou apenas alvo de escala. É ótimo e acaba com a nossa preocupação de pesquisar em trocentos sites informações acerca do assunto. A lista de países que exigem o CIVP está disponível no site da OMS

Depois de estar por dentro de quais vacinas serão necessárias, basta você tratar de tomá-las com a antecedência certa (a vacina da febre amarela deve ser aplicada no mínimo 10 dias antes do embarque) e levar o comprovante no posto da ANVISA (Centros de Orientação de Viajantes) que geralmente estão no aeroportos (acesse aqui a lista dos que emitem certificado) para a retirada do seu cartão de vacinas internacional (CIVP). 

Leia mais aqui. 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia