Balada em Lima, no Peru

Achar uma baladinha em Lima não é nada difícil. Basta se jogar no bairro de Miraflores, ali perto do shopping Larcomar, ou no Barranco, nos arredores da Ponte dos Suspiros e da Praça de Armas do Barranco. 

São várias baladinhas dessas que de vez enquanto trocam de nome e, principalmente, que oferecem vários benefícios para conquistar a galera para zoeira. 

O maior alerta é para o dia da semana que você decide sair pra curtir, apesar de ser capital, Lima não tem festa de domingo a domingo. 

Vou dar duas dicas de lugares que, não fui (porque estavam fechados), mas que me deixaram só na vontade (eram beeem dignos): o Picas (sim, esse é o nome) e o Ayahuasca (show de bola pelo que vi na internet), ambos no Barranco. Gente, sério, não percam essa oportunidade. 

Entramos em várias baladinhas na Passaje Sanchez Carrion, no Barranco, mas só lembro de um dos nomes. Do lado dela, tinham várias outras no mesmo estilo para livre escolha.

Nirvana Bar Fusion (Passage Sanchez Carrion, barranco)



O Nirvana, como as baladinhas que estão na sua vizinhança, é aquele típico bar em que o promoter fica na porta abordando as pessoas. O cara era muito simpático e nos ofereceu entrada grátis para todos e um welcome drink que era um pisco mais pobrinho (nem se compara com os dos restaurantes). O lugar até que era legal e acredito que deve bombar nos fins de semana. Como fomos tipo numa segunda ou terça, tava bem caído apesar de ser um dos poucos que estavam abertos. Bom, fica a dica do lugar e da região que concentra mais uma porrada de baladas que podem ser boas opções. Ah, e logo que viram que tinha brasileiro na área, começaram a tocar uns sertanejos da vida. A noite foi divertida. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia