Peru Encantado (e encantador)



Você precisa tirar férias e vários fatores econômicos interferem nessa decisão: a alta do dólar, a alta do euro e o fato de não receber como um funcionário do Google. Você tem pessoas interessantes como companhias de viagem e 13 dias válidos de férias no trabalho. A decisão tem que ser tomada!

As melhores opções para tempos de moedas super estimadas são as viagens para a América do Sul, sim, para nossa vizinhança que conhecemos tão pouco. Decidimos pelo Peru. Mas um outro Peru, não aquele das agências de viagem ou das fotos nas revistas. 

Focamos no roteiro, afinal o que o Peru tinha a nos oferecer (duplo sentido mode off)? Tinha muita, mas, muita coisa. Um país tão próximo e com diversidades tão grandes quanto as nossas. Descobrimos antes de ir um país que podia nos oferecer experiências completamente inesperadas como poder saltar de parapente sob as águas do oceano Pacífico (Lima), ir de lancha até ilhas que são conhecidas como "mini Galápagos" (Islas Ballestas), nos hospedarmos num oásis perdido no meio de uma faixa desértica que está bem próxima do mar (Huacachina), praticar sandboard nas dunas desse deserto (Huacachina), realizar um sobrevoo sobre as misteriosas Linhas de Nazca, testemunhar o cume nevado de algumas montanhas da Cordilheira dos Andes (Vale Sagrado), subir até a capital do império Inca que está a 3.400 mil metros acima do nível do mar (Cusco), pular no bungee jump mais alto das américas (Cusco), visitar uma população que vive sobre ilhas flutuantes em um rio (Uros) e descobrir a cidade perdida em cima de uma montanha que é o principal ícone do país. 

E sabe qual o mais gostoso? Atestar que o Peru não se resume a Macchu Picchu, e que os outros atrativos funcionam como peças de um quebra-cabeça em que o resultado final é aquela sensação prazerosa que o turismo nos proporciona: de amor, de gratidão e auto conhecimento. 

Pois bem, em dados práticos viaje para o Peru porque: 

1 - a moeda local (Nuevo Soles) tem uma cotação bem próxima ao Real;
3 - as pessoas são extremamente apaixonantes e amáveis;
4 - é muito seguro (herdaram várias ideologias Incas sobre segurança, trabalho e honestidade);
5 - o artesanato é belíssimo, de muita qualidade e super barato;
6 - o espanhol é super fácil de entender e "falar";
7 - a cerveja, o pisco, a Inka Cola e os sucos de frutas são uma delícia;
8 - é destino de muita gente jovem e de todas as partes do mundo;
9 - é bem pertinho do Brasil;
10 - a cultura é riquíssima e as paisagens também são extremamente diversas (encontra-se deserto, Oceano Pacífico, Cordilheira dos Andes, Floresta Amazônica, Ruínas Incas, etc).

Nosso roteiro (cheio de desafios) ficou assim: Brasília - Lima - Ica - Hauacachina - Nazca - Cusco - Águas Calientes - Cusco - Brasília. Se você tiver mais dias dá para acrescentar: Arequipa e Puno tranquilamente.



Já tenho um novo país preferido na América do Sul e lembranças boas o bastante para estar aqui tentando convencer as pessoas de que viajar ao Peru é uma das melhores decisões da vida.

Leia sobre como viajar de ônibus pelo Peru aqui. 
Leia mais sobre Lima aqui.
Leia mais sobre o Oásis de Huacachina aqui.
Leia mais sobre Nazca aqui.
Leia mais sobre Cusco aqui.
Leia mais sobre Balada em Cusco aqui.
Leia mais sobre o Vale Sagrado aqui. 
Leia mais sobre Águas Calientes aqui
Leia mais sobre Machu Pichu aqui
Leia mais sobre Balada em Lima aqui.

Comentários

  1. Poxa! Pq não fez esse post a uma semana atrás? Kkkk
    Agora ficará pra próxima. Kkk

    ResponderExcluir
  2. Sempre devagar... Só observando. Colocar valores aí...

    ResponderExcluir
  3. Sempre devagar... Só observando. Colocar valores aí...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Attilhíssimo não coloquei porque os valores podem mudar. Me diga quias você gostaria de saber!!! beijos

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia