Use o cinto de segurança


Fasten your seat belts!

É por notícias desse tipo (Globo.com: Passageiro registra teto quebrado após turbulência e relata 'gritaria' - 02/09/2013) que eu sempre, sem-pre, fico de cinto nas viagens de avião. Não interessa se eu não caibo na poltrona, se tem uma criança enchendo os pacovás no perímetro do meu assento ou se bate um sono desenfreado...com turbulências, gravidade e pressurização eu não brinco! O cinto deve estar o tempo inteiro na barriga, mesmo se a viagem for noturna, num vôo vazio e com a fileira de cinco bancos inteira só para você. Se amarre, vá todo torto, use os bancos de cama e deite, mas sempre com o cintinho afivelado que nem a aeromoça ensina.

É coisa séria, gente. A qualquer variação do avião você vira um objeto voador não controlável dentro da cabine e sai quicando por todos os lados. Não interessa se o vôo é curto ou longo, o que interessa é que pelo o menos essa orientação a gente precisa seguir. 

Graças ao bom Deus nunca passei por nenhuma situação como esse pessoal da matéria do site experienciou, mas já basta o susto de ver tudo tremilicando e máscaras de oxigênio caindo automaticamente...imagina, além disso, você fazendo o estilo "criança no castelo inflável pula-pula". Acho que não, hein. 

Talvez seja o caso até de segurar ao máximo a vontade de ir ao banheiro... hehehehe


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Zoo Luján de Buenos Aires: a pior coisa para se fazer na vida

Balada em Punta del Este, no Uruguai

Balada em Cartagena de Índias, na Colômbia